Informações Gerais


O PROPELLER 3.0 foi projetado para reduzir o efeito dos movimentos voluntários e fisiológicos dos pacientes (respiração, fluxo, peristaltismo), e reduzir a suscetibilidade magnética a artefatos. O aplicativo ajuda a obter consistentemente imagens de boa qualidade para o diagnóstico, mesmo em pacientes difíceis ou estruturas anatômicas difíceis de examinar.

O PROPELLER 3.0 utiliza um padrão de preenchimento radial do espaço k que, em comparação ao método cartesiano, é inerentemente menos sensível ao movimento, como do LCR e fluxo sanguíneo, respiração, tremor ou movimentos voluntários do paciente. Um algoritmo sofisticado de correção de movimento também é utilizado no pós-processamento para reduzir ainda mais os efeitos do movimento rígido. A taxa de amostragem do centro do espaço k típico para o preenchimento radial do espaço k apresenta um aumento na relação sinal ruído (RSR) e alto contraste tecidual. O tempo do exame é o mesmo das técnicas convencionais e o PROPELLER permite a aquisição de imagens com respiração livre.

O PROPELLER 3.0 pode se usado para aquisição de imagens em T1 FLAIR, T2, T2 FLAIR em todos os planos, para aquisição de imagens ponderadas em difusão no plano axial do cérebro, imagens ponderadas em T2 da coluna cervical, corpo inteiro, e imagens ponderadas em T2/PD para exames musculoesqueléticos.

"Venho usando o PROPELLER T2 e PROPELLER T2 FLAIR rotineiramente em todos os exames de ressonância magnética do cérebro realizados em minha clínica por no mínimo 4 anos. Durante esse tempo, NUNCA precisei repetir um exame realizado com o PROPELLER”.

A.      Joseph Borelli, MD
RM em Belfair, Bluffton SC